Todos os dias, milhares de pessoas acordam dispostas a entrar em campo por suas empresas. Vamos admitir: o cenário de desemprego no país obriga qualquer um a jogar duro. Quase ninguém está em posição para abrir mão de onde chegou para ser substituído.

Mas não podemos enxergar isso como uma motivação, necessariamente. O grande sonho de todo gestor é ter ao seu redor pessoas orgulhosas de jogar no seu time.

Muitas vezes, esse sonho se mostra tão intenso que acaba por criar uma miopia, afetando a forma como ele enxerga o valor que seus colaboradores dão para o trabalho.

Subitamente, então, no primeiro sinal de recaída, vem a sua mente a ideia de fazer um agrado ao time. E agora, pense no que quiser: happy hours, squeezes como brindes, ou até um aumento. Tudo para motivar e gerar maior produtividade. Mas será mesmo que essas alternativas funcionam?

E você, gestor preocupado com o bem-estar do seu time, se pergunta: o que eles realmente desejam? Ora, pergunte a eles.
Em uma pesquisa realizada pela empresa de consultoria RH Workplace, alguns colaboradores foram questionados sobre que tipo de benefícios eles mais gostariam de receber das suas empresas. Risque os almoços em restaurantes caros e até mesmo folgas: as janelas foram as campeãs de pedidos.

Sim, isso mesmo, janelas. Já é largamente difundido que a luz solar propicia melhorias na auto-estima dos indivíduos, sendo de essencial valor para qualquer empresa que se preocupe com a saúde dos seus funcionários.

Neste mesmo estudo, conclui-se que 73% dos trabalhadores precisam de um descanso aos olhos – um horizonte para observar -, após ficar muito tempo olhando para o computador.

Sabe-se que a luz natural reduz o cansaço ocular, as dores de cabeça e a sonolência consideravelmente. Ou seja: mais luz solar, menos prejuízos para a saúde.

No entanto, esse tipo de conclusão só foi tirada porque as pessoas certas foram escutadas.

Quer enxergar bons resultados? Escute melhor seus jogadores.